Qualquer semelhança é mera conhecidência...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Você enxergava varias barreiras a nossa frente, quando a única que existia era você mesmo e o seu amor fajuto, um amor que não foi capaz de ver alem das aparências... amor esse que não se permitiu  confiar... amor assim, pra mim não é amor.
Vamos falar a real, isso tudo não passou do seu ego ansiando por um tesão...

Eu me fazia essa pergunta todas as noites antes de deitar a cabeça no travesseiro e ter feito uma ultima oração por você.
Eu sempre fui muito ridícula mesmo, achando que se eu fosse dormir pensando em você, tu sonharias comigo e talvez acordaria com um grande sorriso.

E o que mais me dói, é como vocês tem tanta capacidade pra mentir descaradamente, de uma forma a tocar no mecanismo que induz o choro da emoção.

Mais agora tudo acabou, só há um vazio entre nos. E permanecerá assim...

Nada faz muito sentido depois que se descobre o que vai no coração dos homens, e no seu, eu encontrei de tudo, menos eu.

Um comentário: